terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Desafio a que segue este blog...

Olá pessoas! Este post é basicamente dirigido a quem segue este blog. Muitos de vocês, já me disseram que gostam do que escrevo e da forma que escrevo. Então eu, que estou com uma crise de ideias para escrever, tenho um desafio para vocês: Neste post, gostava que comentassem e que sugerissem temas sobre os quais gostariam que eu escrevesse.
Pronto, basicamente é isto.


(agora se ninguém sugere nada de novo, isto é só o maior fiasco da história do blog, lol)

Lembrem-se que souberam primeiro por mim...

Ora aqui vem um aviso aos que acompanham este espaçõ... Vejam bem o que me aconteceu... Há uns dois dias ir para o trabalho ás 7 da manhã, e vejo vir lá do fundo um bicho, de tamanho considerável contra o vidro do carro.
Hoje, cheguei ao trabalho e parecia que as nuvens estavam todas de diarreia, tamanha a carga de água que caía... Ora, e quando saí... o tempo estava assim tipo... Nem sei que os diga... Vejam, eu vinha de casaco de inverno apertado ate cima, de cachecol... e de óculos de sol. Dava pra tudo.
Isto tudo somado facto de jurar ter visto um porco passar por mim a andar de mota... dá um vaticínio de que o mundo está próximo do fim.
Só pra ficarem avisados. Eu já tenho montes de Bollycaos e Ice Tea's... e águas guardadas. Quem segue este blog que faça o mesmo. Os outros que não sabem de nada vão morrer todos e o futuro da raça humana depois depende de nós.

(de realçar que gostaria que ficassemos tipo... sei lá... eu e, no máximo mais dois rapazes. De resto era raparigas, pra dar continuidade à raça Humana. Não é por nada mas pronto, sempre se evitavam confusões)

sábado, 26 de dezembro de 2009


Um dia vou visitar as estepes africanas...!



Um dia escrevo um livro e vai ser publicado...! (Mesmo que ninguém compre)


Um dia faço uma tatuagem...!


Um dia planto uma árvore...!


Um dia vou ter um trabalho onde trabalhe pouco e ganhe muito...!

Aqui vem ela! ATENTEM NESTA MÙSICA!



AlÔ RAPAZIADA!!!

Bem após uns "dias" de ausência aqui volto eu em força mais uma vez. Isto é de extremos, ou 8 ou 80. Enfim...
Já vos falei dos Klepht (QUE ESPERO JA TENHAM IDO VER) e agora trago-vos outra música dos rapazes que escolhem Nisa como um local de refúgio. Só por ter esta inteligência, de aproveitar um espaço único (Alto Alentejo) que as outras "estrelas" ignoram, já merecem consideração!

Esta música que vos trago deles, trago-vos antes a letra e a seguir "posto" o video, para a malta absorver primeiro a mensagem e só depois ver como foi músicada (pessoalmente? Grande som!)
Ora aqui vai:
"Quem te apurou?
Como os anos passam por nós
É ver o tempo deixar-nos sós
E esperamos
Que justifiquem ou que nasça pelo menos alguma razão
Ao motivo pelo qual cede o corpo então
Aos anos
Sinto mais do que preciso
Perco a voz ganho juízo
E quem fui eu não sou mais
Mudam gostos ganho peso
Perco medos e cabelo
E quem fui eu não sou mais
Algo melhorou!
Ficámos sábios… pelo menos aos olhos dos outros
Ser responsável compete a poucos
A bem poucos....
Não dependemos, daqui para a frente, de ninguém
Quer dizer… O sexo agora implica quase sempre alguém
E Ainda bem!!!!
Sinto mais do que preciso
Perco voz ganho juízo
E quem fui eu não sou mais
Mudam gostos ganho peso
Perco medos e cabelo
E quem fui eu não sou mais
(...)"
Isto que vos venho dizer, é bem capaz de gerar diferentes reacções (e vai daí talvez não). Há uns anos atrás eu era completamente fã dos Silence 4... Já perdi a conta ás vezes que os vi ao vivo, e cd's... temos! Quando se decidiram pela separação, fiquei destroçado e achei que nunca mais uma banda portuguesa (independentemente da língua em que canta) me iria agradar tanto. Pois não é que estava enganado?

desde 2008 que venho a acompanhar uma banda que me agrada! Bastante! Os Klepht são uma das minhas bandas do momento, e merecem ser seguidos com atenção por quem não os conhece ainda bem. Ora vejam uma das músicas da rapaziada.

Muito boa! Assim quase de intervenção...


quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

oiçam esta com atenção

É de ouvir, deixarmo-nos envolver, e preceber que Nova Iorque deve ser mesmo um mundo à parte!... Apresento-vos a minha música do momento.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Agenda da boa vida - Lifecooler 2009 (o Y marca a diferença)

Na semana em que estamos, de 2 a 8 de Novembro celebra-se o Dia Internacional do Homem. Embora diga respeito à Humanidade, esta semana é dedicada por "eles" ao sexo masculino.
Levem os vossos homens ás nuvens, que eles merecem ou vão ver de um novo a um speed date. São ainda sugeridas técnicas para lidar com os homens: Presentes que nós sempre gostamos, e a moda que cada vez gostamos mais... llooll...
Clubes de snooker e bilhar - www.lifecooler.pt/clubes-snooker
Espero que gostem e que aproveitem!

LOOOOOOOOOOOOOOOOOL!

Bem amigos, esta que vos venho contar é bem capaz de ser a coisa mais surreal que já vos disse até hoje. Ora vamos lá... (agora até fiz uma pausa para ver se escrevo isto bem).
Há uns dias, fui fazer uma viagem com um amigo... Essa viagem fez com que eu me levantasse um bocadinho mais cedo que o costume. Ás 8 da manhã já tinha tomado o pequeno almolço, já me tinha vestido, já tinha lavado os dentes e arrumado a mala (uma vez que dormi em casa do dito amigo). Tudo coisas portanto que teria acabado de fazer ás 2/3 da tarde num dia normal! Imaginem portanto a cebeça com que me levantei! para ajudar à festa esqueci-me dos óculos de sol... Ou seja, assim que abrimos a porta parecia um rato cego.
Passando à frente... iamos nós no carro, e eis que na antena 3, estava a ser comemorado o aniversário de um programa que se chama "A hora do sexo"...
De entre vários auto-elogios (merecidos, porque o programa até é útil), uma das pessoas fala então dos temas que ao longo dos tempos foram abordados no programa. Falou-se portante da Educação Sexual nas escolas, da homossexualidade, da adopção de crianças por casais do mesmo sexo, etc... Portanto até aqui tudo bem! E quando estava a correr tudo tão tão bem... passou-se o seguinte: (E vou fazer um parágrafo pk embora tenha sido no mesmo programa a coisa foi tão descabida que tem mesmo que ser)
"ah e tal, já abordámos aqui temas muito interessantes, e uns até sugeridos pelos ouvintes e um deles foi a zoofilia" (a pronto, a coisa aqui descambou!) Ora a zoofilia, para quem nao sabe é basicamente o acto sexual entre o Homem e o animal! e o pior é que este tema ainda foi abordado numa perspectiva romântica... Do género... "ah, nos países do norte da Europa a questão da zoofilia já é muito natural e aceite entre a sociedade". Eu nem sou muito de escrever asneiras aqui mas Foda****!!!!!!! NOS PAÍSES DO NORTE DA EUROPA É NATURAL HAVER ACTO SEXUAL ENTRE UM HOMEM E UM ANIMAL!!!???? vai lá vai!! Put* que pariu!!!!
Ora, a questão estava em que há sitios onde quando os homens (porque o fenómeno é mais "masculino") quando têm vontade de se masturbar... Em vez de o fazerem... pegam no boby, e "toma lá morangos oh canito", ou então... estão em grupo... uns rapazes de uns 2o e tal anos a ver um filme de adultos... ficam excitados... em vez de se masturbarem... cada um vai buscar uma galinha e vai!! "pumba!!". Ah, de realçar que isto é aceitável desde que não se magoe o animal em questão!
Isto a mim levanta-me questões importantes. A 1ª desde logo é o facto de os países do norte da Europa serem considerados os mais desenvolvidos... e quando eles andam lá no frio e no alto do seu desenvolvimento a violar animaizinhos, o que será do fenómeno quando cá chegar aos países quentes e menos desenvolvidos? duas palavras: ME-DO!
A 2ª questão, e esta é a mais importante de todas é o facto de que qualquer dia, eu ir à Suécia... e como vou ter que comunicar com as pessoas, aprendo sueco. E se eu vou à mercearia e falo inglês... a senhora abana a cabeça em sinal de que nao percebe... Puxo pelo meu sueco! e ela... do nada... começa a ladrar ou a grunhir? Não é por nada mas isto era no mínimo constrangedor!...


É que eu não falo canês nem porcaliano!



ah, e outro aviso! há quem diga que o apocalipse começa assim! Só naquela!


Um abraço e até à próxima!


ou como diria um sueco daqui a uns anos: "wuff!"

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Ás vezes, quando estamos perto de saltar do penhasco queremos muito que alguém nos mande uma corda e que nos diga que ainda estamos no nosso tempo de cá andar...
Ás vezes, quando não encontramos o caminho queremos muito que os amigos nos ajudem a encontrá-lo nem que seja emprestando uma vela para vermos melhor as coisas...
Ás vezes, quando as coisas não nos correm como planeado queremos que alguém nos diga que ainda vamos ter a nossa oportunidade...
Quando nada disto acontece, sentamo-nos, como que nas escadas de um teatro a fumar um cigarro como se o nosso espectáculo tivesse acabado e tentamos... Esperamos... Por tudo... Que os espectadores da nossa vida (amigos, familia, conhecidos...) se lembrem que o o nosso show continua, e que sem espectadores... =(



Estes dias em que me afastei, deram-me que pensar e fizeram-me reencontrar formas de rentabilizar o meu tempo... Apresento-vos o meu mais recente amigo. Mais um livrinho para companhia.

Preciso de um amigo

"Preciso de um amigo" era o título de um texto que vos ia escrever... Mas depois por curiosidade fui pesquisar à internet o que aparecia... apareceu este poema de Vinicius de Moraes que me tirou as palavras da boca. Ora vejam lá... Ele há coisas!

"Não precisa ser homem, basta ser humano, basta ter sentimentos, basta ter coração. Precisa saber falar e calar, sobretudo saber ouvir. Tem que gostar de poesia, de madrugada, de pássaro, de sol, da lua, do canto, dos ventos e das canções da brisa. Deve ter amor, um grande amor por alguém, ou então sentir falta de não ter esse amor.. Deve amar o próximo e respeitar a dor que os passantes levam consigo. Deve guardar segredo sem se sacrificar.
Não é preciso que seja de primeira mão, nem é imprescindível que seja de segunda mão. Pode já ter sido enganado, pois todos os amigos são enganados. Não é preciso que seja puro, nem que seja todo impuro, mas não deve ser vulgar. Deve ter um ideal e medo de perdê-lo e, no caso de assim não ser, deve sentir o grande vácuo que isso deixa. Tem que ter ressonâncias humanas, seu principal objetivo deve ser o de amigo. Deve sentir pena das pessoa tristes e compreender o imenso vazio dos solitários. Deve gostar de crianças e lastimar as que não puderam nascer.
Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos, que se comova, quando chamado de amigo. Que saiba conversar de coisas simples, de orvalhos, de grandes chuvas e das recordações de infância. Precisa-se de um amigo para não se enlouquecer, para contar o que se viu de belo e triste durante o dia, dos anseios e das realizações, dos sonhos e da realidade. Deve gostar de ruas desertas, de poças de água e de caminhos molhados, de beira de estrada, de mato depois da chuva, de se deitar no capim.
Precisa-se de um amigo que diga que vale a pena viver, não porque a vida é bela, mas porque já se tem um amigo. Precisa-se de um amigo para se parar de chorar. Para não se viver debruçado no passado em busca de memórias perdidas. Que nos bata nos ombros sorrindo ou chorando, mas que nos chame de amigo, para ter-se a consciência de que ainda se vive. "
Volto em breve com coisas minhas e sem ir à net primeiro para não se me fugir a inspiração...

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Ambiguidades...

Os meus dias de hoje são passados entre fatos. Digo fatos porque falo do fato do meu trabalho e do fato do meu traje académico... Ainda o uso quando vou actuar com a "minha" tuna =). Ontém cheguei do trabalho e fui imediatamente despir o fato e vestir o traje académico... Quando ia a caminho da casa da Andréia e da Joana (duas almas lindas que se lembraram de mim para jantar, senão jantava sozinho que nem o rafeiro. Obrigado meninas!!!! Tava mesmo bom! Fui assaltado por mais um dos meus já famosos pensamentos... Isto os fatos são uma coisa mesmo ambíua, não são? tanto podem servir para nos dar um ar de "empresário de sucesso"... Uma coisa assim mais fina, mais formal... Como também podem, no caso do traje, servir para armar uma "javardeira" mesmo das grandes!
Há coisas fantásticas não há? =)

sábado, 19 de setembro de 2009

Há uns dias esteve cá em minha casa a minha namorada. Estivemos a jogar Buzz, o vício deste verão graças a malta amiga que mo deu no aniversário! Enquanto jogávamos, estava eu todo concentrado a observar os cigarros soltos ali na mesa, e fui invadido pelo seguinte pensamento: (e peço agora que se não tiverem assim uma imaginação do melhor... Parem de ler por aqui)

* Ora, eu, António José de Campos Rodrigues gosto de pensar que todas as coisas têm "vida"... Gosto mesmo! e ao observar os cigarros pensei numa teoria para a dita "vida" dos cigarros. Aqui vai: os cigarros são feitos com o objectivo de serem fumados, e quando estão a ser queimados, acho que a forma mais gloriosa de se irem é que todo o tempo em que estão a ser "chupados" estarem a ter um grande e fenomenal orgasmo!
É este o meu pensamento!
Tenho sorte de ter alguns amigos que considero serem dos bons. Tenho sorte de ter conseguido não me afastar de pessoas cujas vidas se distanciaram da minha por vários motivos... Hoje quando nos encontramos sinto que ainda temos um grande carinho um pelo outro, um respeito e uma necessidade, se quiserem, de saber o que cada um anda a fazer... Se anda bem... Isso é bom. Gosto dessa sensação de respeito e de aceitação mutua.
Mas... Há uma coisa que não gosto. Não gosto das pessoas que, ao fim de uns meros meses em que apenas nos vimos menos regularidade, parece que se esqueceram de tudo o que não deveriam... Não gosto de ter a sensação de que existem novos "amigos de copos"... e que o esforço para nos mantermos em contacto é pouco. Dá-me a sensação de que a amizade é uma coisa descartável e disso não é que não goste... É mais uma de odiar, mesmo!
Tenho dito!

sábado, 29 de agosto de 2009

Hoje, 29 de Agosto de 2009 o Rei faria 51 anos! Parabéns Michael!!!!
Emir Kusturica & the no smoking Orchestra... Não me vou alongar muito... Mas dizer apenas que nunca tinha assistido ao vivo a um caos tão harmonioso! Muito bom!
Todos temos um prazo de validade, assim ao estilo do leite e dos enlatados... Mas como todos os prazos de validade, o nosso também acaba. Cabe-nos então saber encarar isso da forma mais digna possível para que, quando nos apercebermos da coisa, ela não nos bata tipo comboio de alta velocidade mesmo no fucinho!
Tenho dito! =)

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

llooll!!! my kind of humor! :)

Na edição de Agosto da FHM, em que a "tia" Maya está muito bem! não pude deixar de reparar que os senhores tinham ali uma espécie de tributo (muito ao estilo da FHM) ao Michael Jackson. Um tipo de humor que me agrada bastante... então não é que os rapazes foram buscar as frases mais "fixes" sobre a morte do Rei??? vejam só o resultado!

1 - Jackson conseguiu o que sempre quis: Ficar mais pálido!
2- Parece que Michael Jackson já não vai ao Optimus Alive!!
3- Agora que o Michael Jackson morreu a Maddie já pode sair do esconderijo!! (esta é das minhas preferidas!)
4 -Quando Farah Fawcett chegou ao céu, Deus concedeu-lhe um desejo. Ela pediu: "Quero que as crianças vivam felizes e seguras." Deus respondeu: "Concedido! Acabei de matar o Michael Jackson!"


Epah, eu adoro o MJ, a sério que sim! Mas isto está mesmo engraçado! O humor negro parte-me todo!!!

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

"Apenas nos iludimos pensando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os que amei, todos os que se afastaram, todos os dias que se apagaram. Não perdi nada. Apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre"
Autor desconhecido

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

O verão, além de ser a época de eleição para festas e amores "encalorados", parece-me a mim que é a altura do ano em que existem mais aniversários. Não será alheio a isto o facto de, no inverno, com frio se estar muito bem enroscado e a fazer a cedeirinha =) enfim...
Foi o meu aniversário há pouco tempo. Sabem as pessoas que comigo convivem que não ligo a estas datas. Prefiro antes comemorar feitos em vez de um dia que assinala que estou um ano mais velho.
Há uns dias tive um sonho (Já há muito tempo que não sonhava... Foi bom!). Não sei bem que idade tinha mas, em minha casa, um por um, os convidados iam-me entregando as prendas que eu, de uma forma desajeitada empilhava sem abrir. De repente palmas... cânticos de parabéns! percebi, por um instante que todas aquelas pessoas estavam ali por mim e que era efectivamente, o centro do universo.
E quem é que não gosta de ser o centro do universo, nem que seja e sonhos e por breves instantes?
Conselho deste parvinho... Isto para uma pessoa se safar tem que almoçar com o demónio e ir beber café com os anjos, senão tamos é bem encavadinhos da silva!
"Porque eu amei como se fossem eternos
A glória, a luz e o brilho do teu ser,
Amei-te em verdade e transparência
E nem sequer me resta a tua ausência,
És um rosto de nojo e negação
E eu fecho os olhos para não te ver!"
Sophia de Mello Breyner Andresen
Todos nascemos e todos morremos. É este o único dado adquirido em comum com toda a humanidade. É esta reles condição passageira que nos aproxima até de pessoas de quem queremos alguma distância (de segurança).
Gosto de pensar que cada um de nós está talhado para ser muito bom em alguma coisa. Se encontramos essa "coisa", essa vocação... Já é outra conversa.
A família, a escola, os amigos e até os "outros", todos nos elegem como uma centelha promissora (the next big thing), e todos parecem ter uma certeza inabalável que existe um território em que vamos ser dominantes! como se disso dependesse a nossa felicidade (e a deles).
Esta singularidade tão apetecível é tida como alcançavel só através da "concretização" profissional.
Serve este post portanto para vos dizer que da minha parte, passo esse tipo de "reconhecimento", que por outras palavras nos julga pelo que temos e não pelo que somos. Tenho ou não razão? hã?
Serve ainda este post para vos dar conta de que prefiro ser julgado, agora e no futuro, pelo que sou, pela forma como marquei aqueles com quem me tenho cruzado.
Quero, quando daqui a muitos anos fizer uma retrospectiva da minha vida, saber que a minha existência não passou despercebida, que não fui um "outro".
Não quero unca deixar de ter nome, ser "aquele" ou "o filho do Sr. X e da D. Y". Não quero perder entendimento de mim nem dos que me rodeiam. Espero nunca nunca ficar fora do alcançe das palavras e da memória das pessoas, isso assusta-me.
Quero ser o ToZé. Sempre. Quero ser personagem das histórias de café, mesmo daqueles com quem já não privo tanto qt gostaria.
Não quero ser especial, não é isso. Cada um com o seu espaço... Mas também nao quero, isso não, ser mais um que aqui ando a respirar o ar que podia bem ser para outra pessoa.
"Sou o único homem a bordo do meu barco.
Os outros são monstros que não falam,
Tigres e ursos que amarrei aos remos,
E o meu desprezo reina sobre o mar."
Engraçado é quando os pedaços de porcelana afinal percebem que também são um bocado, no mínimo, feitos de pedaços de vidro... e esta hein?
"Da alma e de quanto tiver
Quero que me despojeis,
contanto que me deixeis
Os olhos para vos ver."
Luis de Camões

sábado, 1 de agosto de 2009

Estou a acabar a viagem com os meus novos companheiros. Mwanito não parece o mesmo e Ntunzi também está mudado. Contamos agora com a companhia de Marta e de "vidas" que me têm vindo a viciar. Que bela história!!!
Aconselho vivamente a quem aprecia histórias de amor(es).
Grande Mia Couto!

sexta-feira, 24 de julho de 2009

"A vida é demasiado preciosa para ser esbanjada num mundo desencantado"

Tenho andado afastado da escrita e da leituram duas coisas de que me custa estar de costas voltadas. Ando aliás, afastado de muita coisa... mas isso já são outras conversas.
As últimas coisas que li não me deram vontade de continuar... de ler mais... Percebo agora que andava a ler as coisas e as pessoas erradas. Percebi isso graças ao meu "novo amor"... Tenho de novo vontade de devorar livros como se fossem aquelas gomas em forma de garrafas de coca-cola. Que vício danado!
Passei há uns dias por uma livraria e não sei porquê mas a boa hora, este livro chamou-me à atenção... Jesusalém, de Mia Couto...!
Não vos conto ainda a história que me parece ainda cedo (vou a meio), mas Ntunzi, Mwanito e a restanta família são por estes dias a minha companhia várias vezes por dia. Sinto uma espécie de "fardo" por só agora ter descoberto este moçambicano como ele merece. Aconselho vivamente!


- Você fecha os olhos quando me abraça?

- Nem sei pai, nem sei...

- Não deve fazer isso.

- Fechar os olhos, pai?

- Me abraçar.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Quando o rei dá lugar ao mito…

Ontem, dia 25 de Junho de 2009, eram cercada meia-noite estava eu sentado em frente à televisão à espera do início de uma das séries que mais gosto actualmente, as Mentes Criminosas.
Ontem, dia 25 de Junho de 2009, a dita série não começou às horas habituais (viria, aliás a nem sequer passar).
Ontem, dia 25 de Junho de 2009 a emissão da SIC foi interrompida pela notícia de que Michael Jackson tinha morrido! O rei da música pop partiu de uma forma (in)esperada, vítima de ataque cardíaco.
Como já é do conhecimento de alguns, alguns dos meus anos de infância foram passados em Inglaterra, portanto o fenómeno Jackson era, na altura uma coisa global com particular incidência em Inglaterra e claro, nos states de onde o rei era oriundo. Hoje já não é tanto moda dizer que se gosta da música pop de Jackson como era antigamente, hoje as pessoas parecem já estar esquecidas que os ídolos destes novos tempos beberam em muito da influência de um homem que é, na minha opinião… (só) um dos melhores artistas da história da música. (Ao nível por exemplo de Elvis Presley). A vida e a morte têm isto em comum: surpreendem-nos quando menos esperamos.
Um artista no verdadeiro sentido da palavra! Um entertainer como não haverá mais igual, por muito que custe dizer! A vida do “verdadeiro Peter Pan” como chegou a ser chamado começou cedo no que ao mundo da música diz respeito. Aos 5 anos era já parte integrante dos Jackson 5 e via-se já ali que aquele “pirralho” tinha algo mais do que aqueles com quem partilhava o palco. “ABC” entra-se-nos nos ouvidos quase sem nos apercebermos. Impunha-se uma carreira a solo… Carreira essa que chegou com o primeiro disco, que teve como single de apresentação “don’t stop till you get enough”, uma das melhores músicas de Jackson, na minha opinião. Veio depois o disco que ainda hoje detém o recorde de mais vendas (cerca de 100 mlihões!!)… Thriller esteve cerca de 80 semanas nos top’s internacionais. “Bad” “Black or white” “Billy Jeane”, são apenas alguns dos exemplos do enorme legado de o rei nos deixa.
O primeiro afro-americano a ter espaço de antena na MTV, a actuar ao vivo nos VMA’s… Onde arrebatou tudo e todos com o famoso moonwalk. Memorável!
Nos últimos anos a vida de Jackson era mais explorada com um freakshow do que propriamente tida em conta com o respeito que merecia. Escândalos atrás de escândalos… A vida deste fenómeno era hoje mais importante do que o seu passado, e esquecendo o que poderia ainda vir no futuro. Não é por aqui que quero recordar o rapaz que mesmo com 50 anos mantinha uma voz de 15… Mas é inevitável ter o desabafo de que também os media americanos tiveram o seu papel no desgaste na imagem e da própria vida de jackson. Se acham que a imprensa dita cor-de-rosa é agressiva… tirem um tempinho para ler os jornais sensacionalistas americanos. Estão disponíveis online e são do mais agressivo e desprezível que li até hoje.
Estava a preparar o regresso aos palcos aos 50 anos. Diziam os bailarinos que com ele ensaiavam que estava com as ganas de quem começava agora uma carreira. Que Thriller estava épico, e que Billy Jeane estava mais sensual e sexy do que nunca! Fica-nos a água na boca, se nunca saber o que nos reservava este regresso…

Uma coisa é certa:
No dia 25 de Junho a música pop perdeu o seu rei.
No dia 25 de Junho morreu também um bocado da própria indústria pop.
No dia 25 de Junho morreu um dos melhores músicos, bailarinos e entertainers da história.


No dia 25 de Junho morreu o rei… Mas nasceu o mito de Michael Jackson!

quinta-feira, 18 de junho de 2009

"Eu sei que o meu desespero não interessa a ninguém.
Cada um tem o seu, pessoal e intransmissível:
com ele se entretém
e se julga intangível.
Eu sei que a Humanidade é mais gente do que eu,
sei que o Mundo é maior do que o bairro onde habito,
que o respirar de um só, mesmo que seja o meu,
não pesa num total que tende para infinito.
Eu sei que as dimensões impiedosos da Vida
ignoram todo o homem, dissolvem-no, e, contudo,
nesta insignificância, gratuita e desvalida,
Universo sou eu, com nebulosas e tudo."
António Gedeão

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Sem palavras.

Andava por aqui a pensar em qualquer coisa para escrever... Mas não me ocorre nada, então fui a um sítio onde normalmente me retiro quando as coisas deixam de me fazer sentido. Encontrei lá isto. Um tema como a morte é algo a que aspiro um dia conseguir escrever com a subtileza, com a doçura e com a franqueza deste senhor. Ora leiam lá...
"Devia morrer-se de outra maneira.
Transformarmo-nos em fumo, por exemplo.
Ou em nuvens.
Quando nos sentíssemos cansados, fartos do mesmo sol
a fingir de novo todas as manhãs, convocaríamos
os amigos mais íntimos com um cartão de convite
para o ritual do Grande Desfazer: "Fulano de tal comunica
a V. Exa. que vai transformar-se em nuvem hoje
às 9 horas. Traje de passeio".
E então, solenemente, com passos de reter tempo, fatos
escuros, olhos de lua de cerimônia, viríamos todos assistir
a despedida.
Apertos de mãos quentes. Ternura de calafrio.
"Adeus! Adeus!"
E, pouco a pouco, devagarinho, sem sofrimento,
numa lassidão de arrancar raízes...
(primeiro, os olhos... em seguida, os lábios... depois os cabelos... )
a carne, em vez de apodrecer, começaria a transfigurar-se
em fumo... tão leve... tão sutil... tão pòlen...
como aquela nuvem além (vêem?) — nesta tarde de outono
ainda tocada por um vento de lábios azuis..."
José Gomes Ferreira
"Se as coisas são inatingíveis... ora!
não é motivo para não querê-las.
Que tristes os caminhos, se não fora
a mágica presença das estrelas"
Mário Quintana

sábado, 13 de junho de 2009

Há palavras que nos beijam...

Há uns dias estava de conversa com uma amiga e perguntei-lhe se ela achava que sabia os dois géneros de música que eu mais gostava. Ora, ela toda "esperta" (adoro este termo) dispara que obviamente que um deles é reggae... Ora isso tem tanto de mérito como alguém dizer que neste momento a selecção não está na rota do mundial 2010. Só não sabe quem não está atento... Tirando o amor que tenho pela música reggae, há um estilo musical que amo de coração, que me enche a alma, o coração... e que acima de tudo me traz paz nas alturas que mais preciso: O fado! pois é meus amigos... eu adoro fado! Quando era mais pequeno tinha uma certa vergonha de o admitir aos meus amigos... Ah, mas agora não... agora é tipo orgulho nacional! Gosto de fado, e o fado é lindo! llooll!
Bem, agora mais a sério... estava agora a ouvir uma música de uma fadista que dispensa apresentações, a Mariza. Há uma música que ela canta, no cd que gravou em Belém (lindo, por sinal) que se chama "Há palavras que nos beijam". Um poema de Alexandre O'Neill (não, não é o senhor das pranchas de surf nem dos ténis para andar de skates). atentem neste poema e vejam se não se lembram de ouvir a doce Mariza a interpretar... Lindo de morrer...
Há palavras que nos beijam.
"Há palavras que nos beijam
Como se tivessem boca,
Palavras de amor, de esperança,
De imenso amor, de esperança louca.
Palavras nuas que beijas
Quando a noite perde o rosto,
Palavras que se recusam
Aos muros do teu desgosto.
De repente coloridas
Entre palavras sem cor,
Esperadas, inesperadas
Como a poesia ou o amor
O nome de quem se ama
Letra a letra revelado
No mármore distraído,
No papel abandonado
Palavras que nos transportam
Aonde a noite é mais forte,
Ao silêncio dos amantes
Abraçados contra a morte."

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Agora sim, é altura de balanço…

Existem coisas que às vezes não são entendidas por todos. O que vou escrever agora pode bem vir a ser uma delas. Espero que, o amor com que falo da “minha” tuna, dos seus problema se do seu passado, presente e futuro não seja interpretado como uma coisa abusiva. Ora bem, começando pelo início da coisa, aqui vai: no fim do ano lectivo passado, como já vem sendo habitual foram feitas as eleições na tuna. Isto coincidiu com o ano em que era finalista do curso de Turismo, ou seja, já sabia que ia abandonar a vida de estudante. No entanto, vá-se lá saber porquê, senti, ao longo do tempo que embora o meu tempo como estudante estivesse a acabar, o meu tempo como tunante, esse ainda não estava (nem está) ainda no seu fim. Tomei portanto a decisão de me propor para um cargo na tuna, não por sede de poder, como chegou a ser falado, mas por amor a uma das coisas que mais aprendi a amar na minha vida. Veredicto: um ano como presidente da Tunapapasmisto… ufa… =)
Na altura, só eu sei o que fui criticado, o quanto não fui entendido pela maior parte das pessoas. É uma coisa que ainda falta em Portalegre, é uma cultura de continuidade nas tunas, como há em outras cidades que albergam instituições de ensino superior. Tendo acabado o curso, sabia que o meu futuro mais imediato passaria por perto, logo seria uma coisa compatível, o acompanhar a tuna mais um ano. Senti, do fundo do coração que ainda tinha algo a dar, algo a passar a quem chegava. Tinha que deixar ali, o que me foi ensinado pelos ícones da tuna com quem ainda tive o prazer de privar. Para mim, senti que se esses valores não fossem passados a tuna iria passar um bocado mal… seria um ano de perda de identidade do grupo académico mais emblemático de Portalegre.
Com a introdução já feita, a melhor forma de fazer o balanço deste ano será se calhar de começar por vos falar um pouco das actuações mais importantes, e dos momentos que mais me marcaram. Para começar confesso que achei que este seria um ano de pesadelo… a primeira actuação, ainda só com veteranos da tuna foi em S. Vicente. Uma actuação que não correu ma só em palco, correu mal desde a altura em que saímos de Portalegre, e que culminou com uma das minhas piores actuações com a tuna. Enfim… em segundo lugar, Santo António das Areias. Nesta actuação já foram alguns “caloiros” com a malta. Uma actuação que já me deixou mais contente. A qualidade e a postura foram muito melhores, só manchadas por atitudes de um membro da tuna que mais tarde, ainda nessa noite iria “assinar” a sua sentença de saída da tuna. Hoje penso que a tuna é muito melhor, também porque ele não está presente. Não sendo uma actuação, propriamente dita, não posso deixar de vos referir o dia em que saímos de Portalegre rumo a Évora para ver a nossa Leninha… =( Um momento que hei-de guardar para sempre no meu coração. A dedicação de quem foi, alguns sem conhecerem a Lena, mas não deixámos de lhe mostrar que a tuna, a família a que ela há-de sempre pertencer estava com ela. Que queríamos, nem que fosse durante aqueles minutos que estivemos com ela, partilhar um bocado da sua dor, para que não custasse tanto. A 11 de Março, os nossos “Capotes Negros”… em poucas palavras: lindo, perfeito e uma noite memorável para recordar durante muitos anos! De seguida, provavelmente o festival em que penso estivemos no nosso auge! O Crato. Um festival de dois dias que me meteu algum medo, confesso. Não via a tuna preparada para uma coisa daquela dimensão, daquela responsabilidade, mas a verdade é que tudo o que eu poderia pensar caiu por terra após umas horas naquela bela vila. Fomos tuna… fomos tuna na sua mais pura essência! Um grupo, uma família, sempre pronta a receber quem vinha de fora, que não conhecia aquilo tão bem como nós. Não é o mais importante, principalmente na Tunapapasmisto (aprendam a escrever o nome da tuna amigos), mas talvez para vos explicar melhor: ganhámos tuna mais tuna e tuna do público. Acho que dá para perceber o “terror” que andou à solta.
Depois do Crato, senti a malta a perder fogo, a perder “ganas”, mas as coisas não deixaram de se fazer. Coimbra, II Entretunas… nem tudo correu bem, houve coisas aliás, que correram até mesmo mal. Não da parte da malta de Coimbra, que esses foram assim mesmo perto de perfeitos, mas da nossa malta… foram três dias em que senti que, se for aquilo, aquelas atitudes, aquela falta de dedicação, aquela falta de espírito de sacrifício o futuro da tuna, então esse futuro vai ser no mínimo complicado! Fica o aviso para quem o quiser…
Acabámos o ano em Ervidel, perto de Beja. Uma primeira edição de um festival de tunas tem sempre algumas falhas, mas que são perdoáveis face à notória dedicação da parte de quem organizava. Num dia bastante complicado para mim, cheio de emoções, cheio de coisas que nunca pensei sentir na minha “última” actuação, senti a tuna elevar-se um pouquinho, e dar mais do que eu esperava, em determinadas situações. Voltámos a sair com tuna mais tuna, um prémio que nem sabíamos que estava em disputa! =)
Não posso acabar sem mencionar o dia em que mais me custou representar a tuna: o funeral da Lena. A Lena foi caloira da tuna comigo, portanto eu conhecia-a até bem. A simplicidade em pessoa, a humildade que já não se vê em muita gente, estava presente na Lena. Uma partida demasiado prematura, demasiado injusta para alguma vez ser aceite, seja de que forma for. Para ti, Lena, um grande e forte beijinho e abraço! Espero que estejas bem…
E quando toda a gente achava que este post estava a acabar, eis que só vos digo que vai sensivelmente a meio. Aguenta e não chora =)
Foi um ano do mais complicado que podem imaginar. Sem trabalho, consequentemente sem dinheiro. Um ano em que perdi objectivamente algumas coisa que eram do mais importante que tinha na vida (sim, estou a falar da minha namorada e de algumas propostas de trabalho). No entanto, um ano em que me apareceu um “anjinho” que me aturou… À Juliana, só lhe posso agradecer! Porque com ela nunca me senti presidente da tuna, com ela nunca me senti obrigado a ser o líder que para os outros era. Com ela, falei de coisas que mais ninguém sabe. Pensei em desistir “milhares” de vezes, mas ela lá me dizia sempre, “tem calma, isto não pode correr sempre bem”, ou “epah, agora também estás a ser parvo”. Acho que as pessoas da tuna, desde caloiros a veteranos não lhe deram a devida importância neste que é tido como um dos melhores anos da história da tuna. Eu dou-lhe, ela sabe disso, e o meu obrigado há-de tê-lo sempre, mas sempre! Até fomos dados como namorados por muita gente, dada a cumplicidade que construí com este mau feitio =) garanto-vos que mais nada aconteceu, a não ser uma amizade que sei fica para sempre… Adoro-te Ju! =).
À minha Cidália, à Pipa, à Ana Teresa, à Ju e à Carina, as faces mais visíveis do grupo de veteranos que nunca me deixou, o meu muito obrigado! Não sabem o quanto foram importantes para mim, para que e continuasse sem dúvidas. Foram vocês, figuras principais neste ano estranho da minha vida! Do fundo do coração, muito obrigado! Ci, és uma inspiração para mim enquanto tunante! Adoro-te por tudo o que és e representas para a tuna! Love you! Pipa, és assim uma senhora, um espírito inabalável! O que eu aprendi a gostar de ti e a respeitar-te deve-se aquilo que tu és: IMPACÀVEL! =). Ana Teresa, minha amiga, minha colega de turma desde que entrei para Portalegre. ADORO-TE! Obrigado também tu por este ano! És família, já! Juliana, já te dediquei umas palavrinhas atrás e a minha escrita não dá para mais, neste momento, do que… Só tu e eu sabemos o que este ano foi! São coisas que havemos de partilhar para sempre! Carina, tenho noção do esforço que fizeste em estar em algumas actuações, e que como algumas pessoas, o fizeste porque te pedi que fosses. Obrigado por tudo! =). Seria injusto não falar da Betinha (a do dinheiro, lol)... Sem a disponibilidade que sei que ela gostava mas sempre com a preocupação de me explicar os porquês. Uma senhora, também ela, pelo respeito que sempre senti que me tinha enquanto presidente... sim, porque sendo ela minha veterana da tuna tinha todo o "direito" de me atropelar. E depois Betinha... Quando vinhas, é sempre diferente. És como aqueles jogadores que quando estão em campo acrescentam sempre alguma coisa... Que grande espírito! Tenho a certeza que vais voltar! =) Mas a tuna vai sentir a tua falta! eu pelo menos já sinto!!
Depois, tive um grupo de caloiros, o núcleo duro como lhes chamava. Os que mais ouviram, os que mais levaram com o meu feitio mau quando as coisas não corriam bem. Aqueles que não me falharam quando alguns pseudo veteranos o fizeram. Espero não me esquecer de ninguém, mas o meu muito obrigado à Xoxa, à Ângela, à Mariza, à Adriana, à Andreia (controla-te Andreia!), à Tânia, à Joana Coimbra, à Joana do Pó =), à Mónica e à Marta. Obrigado meninas! Devem estar podres de contente de eu já não estar tanto tempo para vos moer a cabeça! =). Aos rapazes é mais fácil, que foram menos, mas não piores! A vocês, Mauro, Zé, Plácido, Formigo e Garganta… força aí na cena! Também vocês devem estar contentes de já não levar com 5 litros de água em cima em dias de frio, e de apertos de mão que quase vos partem os dedos. Para o ano, quando e se regressar brindamos todos, como colegas de tuna, como veteranos, mas acima de tudo como amigos! Forte abraço!
Uma mensagem para vós, caloiros: O mérito e os destaques merecem-se, não se forçam! Vejo em muitos de vós a esperança do futuro, e espero não vir a desiludir-me. Sei que alguns vão dar problemas, sei disso e sei quem são mas eu estarei cá para vos trazer de volta à terra quando achar que estão a “voar muito alto”. À vossa atenção!
Ao grupo de veteranos que ficam: Boa sorte! Bem vão precisar =) avizinha-se um ano diferente, um ano em que as coisas vão mudar. Cabe-vos a vós saber que nada se faz, nem tem o mesmo sabor sem dificuldades! Estou convosco e sabem que se precisarem cá estarei!
Quase, quase a acabar, uma palavra para a próxima direcção: Carina, a presidência da tuna não algo que deva ser encarado de ânimo leve. Foi esse um dos erros de algumas pessoas que já ocuparam este cargo. És (só) o órgão máximo da tuna! Encara isso com responsabilidade, e trata a tuna como se da presidência da República se tratasse. Zé, meio caminho andado para ser um bom presidente é ter um bom vice-presidente! Eu sei bem do que falo. Apeita-te! Xoxinha! Minha coisa mais boa =) A secretária é das pessoas que mais trabalha na tuna, acredita! Tenho grande fé nas tuas capacidades e no teu espírito! Mas não chores tanto e não te enerves tão facilmente, senão vais ter um ano complicado. Mas lá está… cá estará o ToZé se precisares de ajuda! Raquel, espero que a tua dedicação à tuna, sendo que ocupas agora um cargo na direcção, seja maior do que tem sido! No entanto, espero que este cargo não te leve a exacerbar atitudes que podem (e bem) não cair da melhor forma. André, André…! Tu dás-me cabo da cabeça rapaz! Um magister ensaia a tuna. É essa a tua função. Se o magister não está presente, torna-se mais difícil de o fazer. Mas tenho também em ti uma confiança que sei não vais defraudar! Ensaia a tuna André, não a tornes em algo que ela não é! Tem noção que cada pessoa tem uma função, e que mais vale ajudares cada um a ser melhor na que desempenha do que achares que só se fores tu a fazê-la é que fica bem feita. Um forte abraço para ti companheiro, e terás sempre aqui alguém para te ajudar. Às vezes achas que não, mas vá, eu até te curto rapaz! Fora com essa vergonha e acima com essa capacidade que sei que tens!
Para finalizar, uma nota pessoal. Fui, não o presidente mas o colega de tuna que soube ser, que me ensinaram a ser. Se de alguma forma defraudei alguém, então as minhas desculpas, mas “quem dá o que tem a mais não é obrigado!”. Espero que, este ano da minha vida que dediquei à tuna não tenha sido em vão. Isso só se saberá mais tarde. Espero ter-vos deixado os valores, as atitudes daquilo que acredito deve ser o futuro da tuna. Não sei o que cada um de vós achou deste ano, mas quero acreditar que me têm em consideração… ou pelo menos que têm em consideração o que é a tuna. Se isso vos tiver passado, já não é mau =). Neste ano, tive alturas em que claramente senti que muitos de vós não estiveram de corpo e alma na tuna, que não me respeitaram a mim, em determinadas alturas, nem a quem de direito. No entanto, estas alturas foram a excepção numa regra que no geral correu bem! Saibam, para o ano como veteranos, adaptar a vossa postura de caloiros. Que nada vos suba à cabeça e que respeitem o traje e a tuna que representam! Como já referi, não sei o que vos deixo… é uma coisa que confesso me assusta… mas obrigado a todos por um ano que embora tenha tido momentos algo insonsos, outros salgados… foi na sua grande maioria, bastante saboroso! Já sinto uma “tristeza infinda” que está a fazer soltar um sorriso… sei que hei-de “dormir sem saber onde” e “chorar sem saber porquê”… chamar por muitos de vós quando não estiverem para me responder… é assim a saudade. Mas também sei que, hei-de ter sempre “o peito mais largo” de ter participado neste ano… de pertencer à Tunapapasmisto!
Até uma próxima oportunidade!
Odeio-vos a todos!

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Money makes the world go round…!!

O ano de 2009 ficará na história como o ano do agudizar da crise económica, financeira e, neste momento já social que se vive em todo o mundo. Parece que os “espertos” deste mundo tardam em arranjar soluções para a situação. Ora eu, aqui e agora tenho uma solução: Já que a banca não dá empréstimos, ou pelo menos os dificulta, porque não ir pedir dinheiro ao Real Madrid? Pelo que vi hoje parece-me que são rapazinhos para dispensar uns milhões.
Hoje, dia 11 de Junho de 2009, ao que parece, Cristiano Ronaldo tem tudo acertado para assinar pelo colosso Real Madrid. Tudo bem até aqui, que cá para mim o sol de Espanha também me agrada mais que as nuvens de Manchester… deixo de achar piada à coisa a partir do momento em que a transferência do rapaz custa cerca de 93 milhões de euros…! “Algo” exagerado para a situação actual em que vivemos. A nossa vizinha Espanha, sendo um dos países com uma maior taxa de desemprego da Europa, deveria se calhar pedir um maior respeito aos clubes nestas ocasiões… mas isto sou eu aqui a pensar para os meus botões… cheira-me a mim que os desempregados espanhóis não acham lá grande piada à coisa. Sendo eles que têm que pagar estes investimentos… ora se o povo não tem dinheiro para ir ao futebol, se não tem dinheiro para comprar as camisolas dos craques… a coisa fica mais dificultada, não? O ordenado do nosso craque, diz-se, será estimado em cerca de 10 milhões de euros anuais (cerca de 2 milhões de contas na moeda antiga) … a mim, pessoalmente, embora adore isto do desporto, do futebol… é uma coisa que me mete um certo… como é que hei-de dizer? Nojo?

Não há dúvida que só o gasta quem o tem… e lembro-me agora de quando me dizem que o amor move o mundo… e assim de repente também me veio à cabeça esta: “Money makes the world go round… the world go round!”
Devaneios… =)

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Mulheres… An alien life form…

Ora bem, aqui está o fantástico post de que vos falei. Espero antes de mais que, depois disto continue a ter amigas =). Isto porque vou falar de mulheres no geral, tendo a noção de que existem excepções (por muito raras que sejam). Não se juntem para me fazer mal que muita mulher enraivecida é coisa para meter o seu medo =).
Há bocado estava eu a ver televisão e vi o anúncio da série Smallville. Para quem não sabe, esta série conta basicamente a história de Clark Kent antes de se tornar no tão famoso super-homem. Vamos ser sinceros: o super-homem era uma forma de vida alienígena, com a particularidade de ser simpático, fazer o bem e ser todo jeitoso. O vulgo “bonzão”. Depois desta divagação, um tanto ou quanto fora deste planeta, fui invadido pelo seguinte pensamento: “Haverá, hoje em dia, na nossa sociedade algo que se pareça com o super-homem?” temos pois! As mulheres…
Meninas, larguem os cabelos que vou explicar… sendo que o “fofinho” do super-homem se destacava por conseguir fazer o impossível, vou orientar a minha explicação por esse prisma: o impossível.
Sendo assim vou constatar factos. Coisas impossíveis que as mulheres conseguem, ou conseguiriam fazer.

1. Se um homem ganhasse o euromilhões, nem que fosse o último prémio, estava orientado para o resto da vida. Uma mulher tinha também a vida orientada… se ganhasse o maior prémio de sempre do dito concurso. Isto porque para a mulher há sempre mais alguma coisa para comprar, uma loja de roupa ou de diamantes para explorar… e em caso de dúvida: Compra-se o mais caro! As mulheres conseguem a tarefa impossível de gastar quantias nojentas de dinheiro em coisas que não fazem a mínima das faltas;

2. E esta é a que mais me assusta. As mulheres são as criaturas mais cínicas que alguém cá meteu a passear. Uma cascavel ao pé delas é uma Nossa Senhora de Fátima (paz à senhora).

3. As mulheres têm a capacidade sobre-humana de estar um dia inteiro num centro comercial sem comprar um par de meias que seja. Só pelo passeio. Para passear existem os jardins, não? Digo eu… ah, e quando falo num dia inteiro é mesmo das 10h até ás 23:00. Grande capacidade não acha?

4. Esta ultima capacidade tem tanto de assustadora quanto de admirável. Tendo em conta que a arte de conduzir é das mais fáceis que existem, as mulheres têm a capacidade da a fazer parecer o mesmo que conduzir um foguetão que vai prá lua… Só fazem besteira!!!


E pronto, de maneiras que é mais ou menos isto. Meninas, não se ofendam, afinal quem diz a verdade não merece castigo, e vendo as coisas de um prisma diferente… isto faz de vocês umas verdadeiras super-heroínas! =)
OPINEM!!!


Agora um bocadinho mais a sério… Espero que não se ofendam, e que levem isto com algum “fair-play”… afinal a vossa maior capacidade e que faz de vocês as maiores é mesmo a vossa capacidade de nos aturar a nós, homens! Beijinhos!




Espero que o caro leitor tenha reparado na admirável capacidade de “safar o coiro” com a introdução, não planeada deste último parágrafo…!

O ______ é nosso amigo, a ______ é nossa inimiga!

Olá a todos mais uma vez!
Está-me a parecer que este “retiro” começa a ter os seus efeitos. As ideias flúem bem e está já na forja um novo e delicioso post… mesmo aí prestes a rebentar! Atenção mulheraças! =)
Ora bem, indo ao que me traz aqui… como sabem os que comigo privam, tenho alguns cães. Quando digo alguns falo em cerce de dez, leia-se. Destes dez, três estão em casa, portanto a minha relação com a raça canina não poderia ser melhor. Aliás, se algum dia o mundo for tomado pelos cães, espero que os meus me tratem tão bem como eu a eles… =)
O cão é sabido que é considerado o melhor amigo do homem. Ora se o homem tem um melhor amigo, não terá um pior inimigo? Tem pois, mas já lá iremos, Vamos ao cão, primeiro.
A relação do homem com o cão é um fenómeno milenar que aos dois já trouxe grandes benefícios. Desde os amigos que ajudam a procurar sobreviventes depois das lixadas catástrofes, até aos companheiros de caça. O canito, diga-se de passagem é o único que não nos julga por nada. Trata-nos sempre com o mesmo carinho e amizade, se o tratarmos bem a ele. Não vale a pena divagar muito mais sobre esta relação, que é já sobejamente conhecida de todos. Portanto, conclusão: O cão é mesmo o melhor amigo do homem!
E agora só porque me apetece, vou divagar aqui sobre o pior inimigo do homem… Aqui vai!
E se o melhor amigo do homem é o cão… o pior inimigo do homem, ééé… só pode mesmo ser… … a cerveja! Sim, é triste para nós amantes do belo “sumo de cevada”, mas é a verdade. Ora passo a explicar:
A cerveja é uma coisa falsa! A cerveja é sem dúvida o pior inimigo do homem camuflado de um grande amor. Ah pois é! Isto porque nos faz sentir bem. Muito bem aliás! Não há nada que mais nos console do que uma “fresquinha”, mas depois quando são muitas juntas… o resultado é quase sempre uma facada nas costas!
Ora imagine-se o seguinte: temos uma situação que queremos resolver. E isto acontece maioritariamente em questões de “engate” ou de resolver questões amorosas. Temos tudo planeado para resolver as coisas como deve ser, um plano infalível em que nada pode correr mal. Discurso memorizado, atitudes definidas… ora bebe-se uma cerveja… não se fica satisfeito e bebem-se mais umas três… dez, vá! E acontece que ela nos obriga a fazer tudo ao contrário do que tínhamos planeado! Se tínhamos pensado em dizer que “já não há nada entre nós”… vai acabar por sair qualquer coisa do género “pronto, se for só mais esta vez não faz mal… mas depois acaba-se!”. Se queremos dizer branco, há-de quase de certeza sair preto. Quem é que nunca fez merda (sim, que não há outro nome) por causa de umas cervejas a mais?... … … … … … Bem me parecia! Ou seja, a cerveja é a maçã-de-adão dos tempos modernos.

E quando fazemos a merda por causa da cerveja, quem é que nos espera em casa como se nada fosse? Com o mesmo carinho incondicional de sempre?


EXACTO!... … … O cão!


E esta hein?...

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Uma final diferente...

E assim de rajada vêm dois posts... "este gajo também, é oito ou oitenta!", deve ser o vosso pensamento neste momento. =)
A final da taça UEFA da época 2008/2009 foi em muitos aspectos uma final diferente. Primeiro porque pela primeira vez na história, uma equipa ucraniana podia levar para casa a taça UEFA... Segundo porque esta foi mesmo a "última" final da dita competição, que para o ano passa para moldes diferentes (mais tipo "Champions").
Primeiro começo por dizer que esta alteração nos moldes competitivos da prova, só tardam por virem tarde, uma vez que esta taça UEFA há muito que perdeu o seu "encanto". A taça UEFA teve o seu auge, talvez nos anos 70/80... Anos em que na também já extinta Taça dos Campeões Europeus só competiam mesmo os 1ºs classificados dos principais campeonatos europeus: Aí sim, haviam duas provas em que havia sempre qualidade garantida. Aquando da abertura da então "Champions" a mais equipas de alguns países (4 em alguns casos!!!!), assinou-se a sentença de morte da "UEFA"... Equipas mais fracas... Jogos mais fracos... O cair progressivo da prova. Esta alteração vem dar origem a uma espécie de segunda divisão de liga dos campeões. Menos equipas e mais qualidade (sim que na fase de grupos da UEFA havia equipas que não lembravam ao Diabo). Espero ansiosamente pela coisa...
Indo ao jogo propriamente dito, a falta de Diego... Este verdadeiro génio!!!!!! adivinhava um jogo complicado para o Bremen... Mas a malta lá se conseguiu orientar com o franguinho =). Sem Diego, o Bremen é uma equipa 100% alemã, o que face ao "samba" ucraniano se adivinhava um "cudilho" como costumo dizer. Hugo Almeida até que fez falta mas acho que os alemães começaram logo a perder quando não entrou o pequeno reguila brasileiro.
O Shaktar foi o contrário... Do meio-campo para a frente: Autêntica qualidade carioca. Bonito de se ver futebol tão rendilhado, mas sem aborrecer (muito pelo contrário). Aquele Ilsinho pode vir a ser um craque raro. Atenção aos clubes de meia linha europeia... enquanto não valoriza tanto... E é o que há. Lá foi uma equipa ucraniana que ganhou a taça UEFA. Gostei... =)

E o globo vai paaaraaaa...

Bem malta... Eis que, quando estava eu sem grande inspiração para escrever... É dia de Globos de Ouro... =).
Ora bem, se calhar começava por fazer uma pequena crítica à malta. Aquando dos tão esperados Óscares de Hollywood, não se ouvia falar de outra coisa... Imagine-se que sei de amigos meus que assim como eu, fizeram um esforço tremendo para ver e entrega dos óscares em directo... Os Globos de Ouro, os nossos óscares... Ou me escapou alguma coisa, ou não mereceram da parte da malta metade do interesse. Como nacionalista que sou nestes aspectos, não gostei desta sensação... Mas se calhar foi impressão minha.
Ora bem, passando aos globos... Tenho mesmo que fazer uma referência a Bárbara Guimarães. Linda em todos os vestidos que usou. Uma apresentadora que "empresta" sempre um pouco de classe de cada vez que apresenta os nossos globos.
Em relação aos prémios nada a apontar. Nada de surpresas... Sendo que um dos momentos altos foi alcançado por uma pessoa que ia entregar um globo: António Feio. Sempre bem disposto, como é seu apanágio... Mas sempre sem "papas na língua", aproveitou para lançar recados a quem lhe dá agora mais importância por causa do pâncreas do que lhe dá pelo facto de ser (só) um dos maiores humoristas em Portugal. Enfim... O prémio atribuído a Manoel de Oliveira. Para ele, só uma coisa há a dizer: Uma personagem singular, como a "sua" rapariga loira. Bem atribuido, sim senhor! =).
Tenho no entanto que fazer um reparo à organização e à pessoa que teve a seguinte ideia: Quando foram atribuidos os prémios de cinema... Actores e actrizes mais consagrados(as) foram chamados(as) a dar umas palavrinhas sobre cada nomeado. Não fosse o facto de ter sido um copy paste dos Óscares da Academia, até tinha sido uma ideia bastante original e que tinha, com toda a certeza resultado num pormenor delicioso. Assim... E sendo isto só a minha opinião... Acabou por estragar um pouco uma festa que estava a ser "portuguêsmente" bonita... Mas pronto... Perfeição não existe e até se desculpa face ao sucesso geral da coisa.


Só mais uma coisa: Quando eu casar, e a minha mulher tiver a idade da senhora dona Bárbara... Gostava que fosse assim uma coisa parecida. =) Ca bela mulher para quem se ir para casa... =)

sexta-feira, 15 de maio de 2009

A preparar o regresso...

Para a malta que se tornou assídua leitora do meu blogue... Peço para já desculpa pela falta de posts nestes últimos tempos, mas a Semana Académica da "minha" cidade e o último fôlego, em termos de actuações da "minha " tuna, têm-me tirado tempo...forças... e acima de tudo, têm-me trazido alguma tristeza à tona... =) Se escrevesse alguma coisa agora seria assim um triste ensaio de uma tragédia qualquer, que a tristeza, essa dá mais que escrever que as alegrias... acho eu. Prefiro esperar, e quando voltar... escrever.
Escrever bem... Com a certeza de que por muito que cada etapa custe... há sempre "vida" para além dela.
Até já amigos!

segunda-feira, 11 de maio de 2009

......

Com a bandeira branca no bolso... mostro?...

quinta-feira, 30 de abril de 2009

S.O.S

I'm sending out an S.O.S...!
não está fácil, isto!

domingo, 12 de abril de 2009

Acabar o curso = Perder a virgindade!

Bem, hoje, vá-se lá saber porquê... fui tomar banho (e o estranho da situação não está neste facto que eu sou lavadinho), e quando saí... Quase em me aperceber dei comigo e estava com a minha pasta de finalista na mão. A ler por alto as primeiras fitas... a recordar coisas e mais coisas que me meteram um sorriso na cara. Isto é "muita porreiro", mas logo depois ocorreu-me uma coisa: "Fo.....-se!!! Já acabei a mer..... do curso e nem me apercebi!!! Pu... que par..u esta merda!!!". Logo a seguir, tive uma espécie de epifania... O meu cérebro transformou-se numa auto-estrada, e as ideias eram os milhares de carros a circular... Desta confusão, com acidentes... Depois de cuidar dos feridos e de enterrar os mortos... LOL! O que se aproveitou foi o seguinte: "Acho que, no geral... Acabar o curso, é mais ou menos igual a perder a virgindade!". Pronto! Alguém tinha que dizer isto!
Porquê?? Perguntam neste momento os meus amigos? Ora passo a explicar:
Comecando no que já lá vai HÀ MUUUUITO tempo... =) perder a virgindade. Ora, a não ser que estejamos com o grau de alcolémia acima da média, que estejamos "pedrados", ou que sejamos a pessoa mais "ZéZé Camarinha" deste mundo, o momento da perda da virgindade representa um dos pontos mais altos de nervos nas nossas vidas de adolescente. Certo? Não digam que não que vos chamo já mentirosos!!! Eu estava!! Ora e depois de tanto esperar, de tanto controlar nervos... De tanto esperar por aquele momento... Eis que ele chega! Entra-se no quarto (Ou recosta-se o banco do carro, depende)... Dão-se uns beijinhos... tiram-se as roupas, que se tornam dispensáveis na altura... Carinho ali, carinho aqui... e... "truk" "truk" "truk"... Já está!! Voltam-se a dar uns miminhos... roupa pró pelo que já faz frio e tem que se voltar pra festa... E é isso!... Perdemos a virgindade... Então e a festa? os confetis? os parabéns da malta??? Porra, pelo menos já nos nascia uma coisa qualquer pra malta saber! "Olha aquele(ou aquela) já tem o sinal no pescoço, já não é virgem" epa, qualquer coisa! É que pra uma situação tão importante... As mudanças não são assim tantas!
Agora o segundo caso... Acabar o curso... Ora bem... Até há a festa... Até a malta a dar-nos os parabés... Até há o baile de finalistas... Mas falta qualquer coisa! foda-se (E agora sinto-me a perder as estribeiras), andámos quatro anos (Eh, ainda sou do tempo dos cursos de 4anos), a ir a aulas que nos tiravam horas de bebida numa esplanada qualquer... E todos sabemos o que isso custa! Quatro anos a "esturrar" dinheiro, que nem uns malucos, e depois... Assim de um momento para o outro, "Vá, passa aí 290€, toma o diploma e... "truka" (reparem, o truka sempre presente), és licenciado, vai-te foder, vai trabalhar! (Tô muita, nervoso, não sei se já notaram pelo uso de asneiras). Ora... Quais as diferenças de uma pessoa que entra na sala antes de pagar o diploma (ainda estudante) e a que sai de lá (já licenciado, "doutor")... ABSOLUTAMENTE NENHUMA!!!! Como não houve quando perdemos a virgindade! Ainda me apetece beber shots feito bárbaro, ainda me apetece beber cerveja até perder a noção... Ás vezes ainda me apetece "vestir o 10 e espalhar magia"... Mas... Ah, e tal... já acabou o curso... Como o outro... "Ah, tenho 16 anos, já perdi a virgindade... Queria ir brincar com o Action Man, mas fica mal"
PUTA QUE PARIU ESTAS MUDANÇAS REPENTINAS QUE UM PESSOA NEM TEM TEMPO PA SE HABITUAR Á IDEIA! =)
Que post mais parvo, não é? =)

sábado, 11 de abril de 2009

Nascido em St. Ann's Parish, na Jamaica, filho de pai branco e mãe negra, Bob Marley deixou a sua casa aos 14 anos para se dedicar à música. Depois de um período de aprendizagem, durante o qual actuou com artistas mais estabelecidos, viria a tornar-se famoso quando formou a banda The Wailers, com Peter Tosh, Bunny Livingstone, Junior Braithwaite, Beverley Kelso e Cherry Smith, por volta de 1963. A sua associação a produtores como Coxsone Dodd, proprietário do famoso Studio One, seria essencial para o seu futuro sucesso. Depois do primeiro single "I'm Still Waiting", Bob Marley & The Wailers foram gradualmente subindo nas tabelas jamaicanas, até que Braithwaite e Smith deixaram o grupo, ficando Bob o vocalista principal. Até 1966, ano da dissolução da banda, gravaria mais de 70 canções com Coxsone Dodd. Depois disso, Marley viajou até Newark, nos Estados Unidos, onde a sua mãe vivia há alguns anos, para trabalhar numa fábrica, mas em pouco tempo voltou à Jamaica, reunindo outra vez os Wailers com Tosh e Livingstone, e o trio tornou-se cada vez mais envolvido com a cultura rastafari e a sua divulgação. Criando a sua editora, lançaram "Bend Down Low".
No fim da turnê européia Marley e a banda foram para os Estados Unidos. Bob fez dois shows no Madison Square Garden, mas logo após caiu sériamente doente. Três anos antes, em Londres, tinha ferido o dedo do pé a jogar futebol. O ferimento tornou-se canceroso e, apesar de ter sido tratado em Miami, continuou a progredir. Em 1980, o câncer, na sua forma mais virulenta, começou a espalhar-se pelo corpo de Bob. Ele controlou a doença por oito meses, fazendo tratamento na clínica do Dr. Joseph Issels, na Bavária. O tratamento de Issels era controverso por usar apenas remédios naturais e não tóxicos e, por algum tempo, pareceu estabilizar a condição de Bob. Entretanto, repentinamente a luta começou a ficar mais difícil. No começo de maio ele deixou a Alemanha para voltar à Jamaica, mas não completou a viagem.

Bob Marley morreu num hospital de Miami na segunda-feira, 11 de maio de 1981. No mês anterior, Marley havia sido agraciado com a Ordem do Mérito da Jamaica, a terceira maior honra da nação, em reconhecimento à sua inestimável contribuição à cultura do país. Na quinta-feira, 21 de Maio de 1981, o Honorável Robert Nesta Marley O. M. recebeu um funeral oficial do povo da Jamaica. Após o funeral - assistido tanto pelo Primeiro-Ministro como pelo líder da oposição - o corpo de Marley foi levado à sua terra natal, Nine Mile, no norte da ilha, onde agora descansa em um mausoléu. Bob Marley morreu aos 36 anos, mas a sua lenda permanece viva até hoje.

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Esta dá que pensar... ai se dá...

"A vida é uma pedra de amolar:
Desgasta-nos ou afia-nos... Conforme o metal de que somos feitos..."
George Bernard Shaw

quarta-feira, 8 de abril de 2009

"Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver do Universo...
Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer,
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não do tamanho da minha altura... ...."
Fernando Pessoa
Sou Alentejano... dou Avisense e "marroquino" ao mesmo tempo... E se soubessem o orgulho que tenho nisso, até se arrepiavam. Um orgulho que desbrava vales a montanhas se for precisoo Não sei o que a vida me reserva, mas sei que nunca me vou esquecer do que aprendi aqui.

terça-feira, 7 de abril de 2009

Gostei deste...

Devo confessar que gostei deste filme! Não pela realização, não pela história... não pelas performances dos actores e acrizes que nele participam... Mas gostei! Acho que devem ver.
Notinhg but the truth conta basicamente a história de uma jornalista que descobre a identidade de uma agente da CIA que está sob disfarçe, e a denuncia. Vai a tribunal e não quer divulgar a identidade do informador que lhe deu tal informação... São invocadas leis que a obrigam a fazê-lo ou a ir presa, e ela... Vai presa! LINDO! Como ela diz... Vai, não por nada "que estejam a pensar, mas por uma questão de princípios".
Este filme fez-me pensar nas coisas que já perdemos, que sabíamos que íamos perder, mas que por uma questão de princípios.... De ideais... Não fizemos nada para manter... Porque sabemos que no fim de contas... Alguém nos vai estender a mão... Alguém vai ter uma palavrinha de ajuda e de consideração.... Alguém (como acontece no filme) nos faz uma festa surpresa por saber que, no fundo, estivemos "bem", que compreendem... e é isso que nos faz diferentes de cada um... São as acções... E a forma como, com elas marcamos as pessoas que nos conhecem!
Tenho dito, vejam!

P.S: Epah... depois, tem a participação da linda Kate Beckinsale!!! Esta senhora do Underworld. Por ela até eu me deixava morder. auuu! =)

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Eu e as minhas idéias.

Eu e as minhas idéias... Nunca sai coisa que se aproveite. Ando doente... Uma constipação "das antigas", como já não apanhava há muito tempo. E quando a senhora estava mesmo ali à porta a dizer adeus... eis que vem a vizinha dor de dentes e decide meter conversa! Resultado?? mais umas quantas horas de "convívio" com estas duas agradáveis senhoras... =)
Depois meti-me aqui a pensar que, pronto... tenho as limitações próprias de quem está doente... Mas acho que, comõ me acusam de não me sentir adulto por não ter trabalho... Por incrível que pareça, também não me sinto adulto porque parece que não me comporto como se estivesse doente, depois ninguém acredita.
Estes pensamentos revoltantes, levaram-me a pensar umas coisas: 1º: Quem é que está bem? Quem enfrenta as coisas com a postura de "adulto"... Mais pessimista...(ou mais realista, depende da perspectiva).... Ou quem enfrentas as coisas de uma forma mais "infantil" (perdoem-me a expressão), que acha que vai ficar tudo bem, e que independentemente do estado das coisas... anda sempre com um sorriso nos lábios e mais ou menos bem disposto?
2º, porque é que se acusam as pessoas mais "infantis" de serem irresponsáveis, menos capazes, afastados da realidade.... essas coisas...? Revolta-me até certo ponto porque me identifico com este último grupo =). E quem me conhece pode confirmar... =)

Ora em jeito de resposta, digo que quando estamos a crescer... Na nossa fase mais pura (de putos) achamos, e bem que o mundo é um parque de diversões. Temos problemas à nossa medida, mas nunca deixamos de sorrir e de brincar... De sermos afinal, felizes... Também à nossa maneira. O crescer implica deixar de brincar? Deixar de sorrir? Deixar de ser feliz? Acho que não. Crescer implica ser responsável, acima de tudo. Ser consciente, é verdade... Mas não está no "código do crescimento" que temos que ficar carrancudos, e maus feitios... Acho eu.
A vida não tem que ser um gigantesco parque de diversões... Uma Walt Disney... Não tem. Concordo. Mas pode ser, e deve sempre ser um pequeno parque de recreio (nem que seja daqueles pequeninos das aldeias), onde independentemente de tudo podemos sempre brincar, sorrir, e por momentos não pensar no que nos rodeia, poque pensando muito nisso... passamos de "infantis" a "pessoas rancorosas e irremediavelmente aborrecidas". =) Sinceramente prefiro a primeira....
Pronto, tenho dito!!! =)
Bem haja a todos os "infantis" deste mundo!

domingo, 5 de abril de 2009

Por entre as linhas também se fala

Por entre as linhas também se fala. Por entre as linhas, quase que existem outros textos... Falando de coisas banais também se fala das coias mais importantes das nossas vidas... Entre as linhas, lá está... Também se transmitem sentimentos importantes... Mesmo agora estava a navegar na net, e vi um texto que me parou a vista... leiam e vejam se não vos prende também.
"Partiu-se uma caneca, partiu-se a caneca azul que trouxemos de Estocolmo.
Lembro-me tão bem desse dia: esteve sol, andámos de bicicleta e, ao voltarmos para o hotel, comprámos uma caneca.
Hoje, essa caneca partiu-se.
Lembro-me tão bem do dia em que a comprámos, só que agora vou esquecer-me porque agora já não temos a caneca."

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Como em qualquer relação...

Como em qualquer relação, as coisas vão-se sentindo aos poucos. Como em quaquer relação a confiança vai-se ganhando com o partilhar de intimidades, de segredos... De bocados de vida... Será possível haver um amor tão forte que nos leva à obsessão? Há... Uh... Se há... Estou a começar a dar-me conta de que estou perdidamente apaixonado... Por uma senhora que guarda tantos segredos meus, quanto o carinho com que eu a tenho no coração.
Admito, não é novidade para ninguém que já penso em "mudar a trouxa" e ir viver com ela... Para partilharmos, pelo menos uma parte das nossas vidas...
Estou apaixondo... uma paixão do mais sincero que pode haver.
Casava-me com ela, com a condição que ela me deixasse ter uma amante...
Amo Portalegre e estou profundamente apaixonado pela "minha" tuna... que fazer a isto? ainda dou em poeta louco... =)

sábado, 21 de março de 2009

Hoje é dia de dérbi...

Hoje, dia 21 de Março de 2009 é dia de dérbi. A recentemente criada Taça da Liga (ou Carlsberg Cup) chega ao fim... O Sporting X Benfica é provavelmente o mais antigo duelo de paixões do futebol português.
A minha paixão pelo meu Sporting é do mais sincero que há, não duvidem disso, mas a minha paixão pelo desporto é ainda maior! E estes jogos de taças a mim só me inspiram a excitação natural de uma festa. Porque no fim de contas é o que deve ser... acho eu! Desejo que o meu Sporting ganhe, porque reconheço que para quem faça vida daquilo seja essencial... mas se não ganhar e se for uma festa bonita... e que joguemos bem... na boa! =) fico contente!

sexta-feira, 20 de março de 2009

Até me arrepiei

Andava por aqui a pensar em qualquer coisa para escrever hoje... qualquer coisa que não fossem as já tradicionais, escolhas cinematográficas... Não tenho por hábito ter entradas que sejam só "de outras pessoas"... gosto de escrever coisas minhas e tenho-o feito, mas não resisto a partilhar convosco isto que encontrei, do Diário do senhor Miguel Torga (1979)... há coisas intemporais não há?... =)
Como dizia o outro... "já não há canções de amor... Como havia antigamente..." Já não há muita coisa, como havia antigamente... isso é certo... o espírito desta geração, é talvez das coisas que mais falta fazem... Eu gosto de pensar que ainda sou (nem que seja um bocadinho) assim... e identifiquei-me... leiam...
"O que eu fui sempre, o que eu sou, e o que eu serei, é um artista, um homem e um revolucionário. Na medida em que sou artista, quero um mundo onde a beleza seja o vértice da pirâmide. Na medida em que sou homem, quero que nesse mundo os indivíduos sejam livres e conscientes. E na medida em que sou revolucionário, quero que a revolução traga à tona as grandes massas, e que nunca acabe de percorrer o seu caminho perpétuo, sem estratificações e sem dogmas."

Só porque fui pela minha cabeça... =)

Só porque fui pela minha cabeça, acabei por ver um filme que jé me tinham desaconselhado. Quem me conhece sabe que é a pior coisa que me podem fazer, porque enquanto não verificar as coisas por mim, não há remédio... =)
Hoje... ou ontém... não sei... tive uma insónia e acabei por não dormir grande coisa... pois bem, acabei por ver o Crepúsculo...
Não me atirem pedras, quem não gostou, mas eu até que achei o filme assim conseguido. Não estando brilhante, está assim maneirinho!
Um romance entre um vampiro e uma humana... um romance muito teenager mas que me captou a atenção do primeiro ao último minuto. O rapaz não mostra os característicos dentes de vampiro, uma única vez, mas não deixa de o ser por isso. Os vampiros continuam a ter os mesmos problemas que lhes conhecemos de sempre, mas tudo feito de uma forma mais "humana"... gostei... sinceramente!!!

vejam, nem que seja num Domingo à tarde...

quinta-feira, 19 de março de 2009

...

"Nunca a alheia vontade, inda que grata,
Cumpras por própria.
Manda no que fazes,
Nem de ti mesmo servo.
Niguém te dá quem és.
Nada te mude.
Teu íntimo destino involuntário
Cumpre alto.
Sê teu filho."

quarta-feira, 18 de março de 2009

"Hoje de manhã saí muito cedo, por ter acordado ainda mais cedo
E não ter nada que quisesse fazer...
Não sabia que caminho tomar
Mas o vento soprava forte, varria para um lado,
E segui o caminho para onde o vento me soprava nas costas.
Assim tem sido sempre a minha vida, e
Assim quero que possa ser sempre --
Vou onde o vento me leva e não me
Sinto pensar."

domingo, 15 de março de 2009

Deixei fugir o tempo...

Hoje lembrei-me que já acabei o curso. Um objectivo primordial de há uns 5anos... Hoje percebi que ainda não dei rumo à minha vida... Hoje percebi que nem tudo nos corre com queremos...
Tenho a sensação de que deixei fugir o tempo... soltou-se-me e anda aí pelas ruas... pelos dias... anda por aí ao sabor do vento, e tenho medo de não o conseguir recuperar...
Não ando sozinho... é uma coisa à qual tenho uma certa averssão... mas sinto-me só... é impressionante, como mesmo rodeado de gente, me sinto meio perdido....
Este meu "fado"... foi eu que o fiz, bem sei... e não me arrependo... "é loucura, o que fizeste!!" oiço dizer, ás vezes... mas bendita esta loucura, de cantigas...
Com isto tudo ainda não encontrei o tempo... vou continuar com o que tenho para fazer. Hei-de me encontar com ele de novo, nem que seja a vinte metros da meta... mas vou... e mesmo assim sei que ainda vou a tempo...
(desabafos!)

sexta-feira, 13 de março de 2009

porque há coisas que valem a pena.

Porque sei que houve quem pensasse que o ano de 2009 poderia ter marcado o declínio da mais antiga tuna de Portalegre a que me orgulho de pertencer... porque sei que havia quem estava "à espreita" para assistir ao falhanço, na primeira fila... O VI encontro de tunas "Capotes Negros", revestiu-se este ano de excepcional importância... Importância para um grupo que "deu o litro" desde o início do ano, e que tinha ali a oportunidade de mostrar serviço, tanto ao público, como a quem veio da "malta antiga", como lhe chamo.
Um verdadeiro sucesso, em todos os aspectos, é o balanço do encontro realizado no passado dia 11 de Março no Mercado Municipal de Portalegre. Com os imprevistos que sempre acontecem, e que sempre dão um sabor extra à vitória... Portalegre viveu provavelmente um dos seus pontos altos, em termos académicos.
Os temos passam, as coisas mudam, e é com um orgulho de encher o olho que vejo a Tunapapasmisto a ultrapassar as dificuldades que se lhe põem à frente, e pronta para mais 15 anos de músicas e beberetes...
Quando tentamos ser os melhores, acredito que damos um passo decisvo em direcção ao fracasso... mas quando damos o nosso melhor, é bastante certo que fiquemos na memória das gentes que se nos cruzaram... acredito que foi isso que aconteceu a este grupo! orgulho-me de cada um deles, orgulho-me de ter participado nesta ano de viragem... Não é ainda altura de balanço...esse fá-lo-ei mais tarde, ainda temos muito pela frente este ano... mas que estamos num bom momento de forma, estamos... e acredito que quem regressa, fique contente de ver o que fizemos!
Todos... juntos...

segunda-feira, 9 de março de 2009

de costas voltadas.

Cansado de ver partir quem menos merece... farto... cansado... Sem tempo para nada... a ir-me abaixo, alguém que me ligue à corrente... bah!
(Em actualização)... voltarei em breve com novidades da minha "vida". Aproximam-se tempos de novidades =)

sábado, 28 de fevereiro de 2009

depois querem fazer figura... sem palavras!

É certo que o festival da canção já não pára Portugal como fazia há dez ou quinze anos... Mas hoje, quando estava aqui por casa, a minhã mãe estava a ver a decisão de qual múscisa iria representar Portugal, em Moscovo, pelos vistos...
Ora deste programa só tenho uma coisa a dizer... Quando vai a votação uma múscia que se chama... e aqui é que a coisa me revolta... "Não te demorees que eu quero-te aquecer...!"... é o fim... Mas já ocorreu a esta gente que mais ninguém na Europa quer ouvir as músicas desta gente?!
fica lançada a escada, o debate... ou não. lol

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Uma pontinha de felicidade... faz-se sol e as nuvens começam a desaparecer... ainda estamos no tempo delas, vamos ver se não voltam...

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Preciso de ir a arranjar!!

Por estes dias tenho a sensação que tudo precisa de ser diferente... de ser arranjado... ou rearranjado... sei lá... pelo menos como estão, as coisas não podem continuar!
Sinto que a minha vida tem muitas sombras que preciso eliminar, que preciso que deixem de me "seguir"... o dia é longo demais, e até a meia noite parece ter mais uns quantos minutos!...
Ás vezes apetece-me ir para um canto, como os miudos... e ver as coisas acontecerem. Sinto que não devo participar nelas, que quase não tenho esse "direito"...
Sinto-me a caminhar a até os pássaros voam sobre mim, meio a gozar...
Talvez... Talvez quando tudo me parecer mais encaminhado eu mesmo possa estar bem, e possa ser bom dizer que me conhecem...

Por agora não...

Por agora preciso de ir a arranjar... de meter ordem nesta desordem em que me vejo.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

hoje sinto-me assim... meio palhaço triste...

Há dias assim, há dias em que parece que não temos direito a sermos bafejados pelos poucos raios de sol que hoje fazem... há dias em que sinto que sou uma espécie de palhaço triste... hoje não me apetece falar com a voz... não me apetece ouvir ruidos... quero só, e só ouvir... Mas ás vezes até o silêncio me parece ensurdecedor...
Que dilema... dividido entre a "responsabilidade" de ser, estar alegre e a realidade...
enfim... desabafos de um palhaço triste. Há dias assim.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Só cá andamos esta vida portanto...

Só cá andamos esta vida portanto vamos fazer o bem... se queremos ser recordados pelos que interessam, vamos fazer o bem...
Vamos contrariar a vida quando ela nos quiser fazer uma falta grosseira... Vamos dar tempo ao tempo porque no final tudo acaba bem e "se não está bem é porque ainda não acabou"... Vamos mostrar o quanto gostamos das pessoas, sem medos, sem reservas... com a certeza de que no fim, tudo valeu a pena... Fogo...não custa nada, e ás vezes até nos surpreendemos...
(Um desabafo, deixem lá)

Óscares 2009. É caso para dizer "UFA! finalmente!"

Foi ontém a cerimónia de antrega dos Óscares em Los Angeles, Califórnia. Finalmente, na minha opinião, as duas maiores indústrias do entretenimento deram as mãos e o resultado foi absolutamente deslumbrante!!! Desde o anfitrião, Hugh Jackman (o recém eleito homem mais sexy do mundo), ás palavras dirigidas, nos prémios mais importantes, por pessoas que já os tinham ganho, aos nomeados... Deu um toque de humanidade, de proximidade, de quase lhes dizer que todos mereciam ganhar...absolutamente brilhante!
Jackman deu uma nova vida aos óscares... Deu uma nova vida à própria indústria... o número com Beyoncé Knowels, foi outro momento em que o tecto quase caía no Kodak theatre... Numa altura em que a população mundial se começava a afastar da cerimónia, fica já a vontade de que a próxima seja no mínimo parecida... (igual acho que ninguém se importava).
Na minha opinião, numa noite como aquela... a entrega dos prémios ficou, em muitas vezes relegada para segundo plano, o que não é necessariamente mau. No entanto, é como no futebol... também aqui o mundo é cruel, e os títulos é que definem grande parte dos "jogadores". Aqui fica uma lista dos vencedores dos prémios mais importantes, na minha opinião.


Melhor Filme: «Quem quer ser Bilionário?»
Melhor Realizador: Danny Boyle - «Quem quer ser Bilionário?»
Melhor Actor: Sean Penn - «Milk»
Melhor actriz: Kate Winslet - «O leitor»
Melhor actor secundário: Heath Ledger - «O cavaleiro das trevas»
Melhor actriz secundária: Penélope Cruz - «Vicky Cristina Barcelona»

P.S: De realçar que Penélope Cruz terá sido talves a única "surpresa" da noite, com o prémio de actriz secundária, mas como dizia o outro, "prognósticos, só no fim do jogo".

Dizer também que Brad Pitt e Jolie continuam absolutamente...xarã! um casal maravilha, na verdadeira essência da palavra. São daqueles actores que não precisam de prémios para serem I(só) o casal mais poderoso e Hollywood! Jolie então está mesmo deslumbratnte.



domingo, 22 de fevereiro de 2009

Razzies, os piores de 2008...

Bem, embora não me considere um perito em cinema...os Razzies 2009 vieram dar-me razão... Mamma Mia foi mesmo um dos "vencedores" da noite! Na gala, o musical até teve um destaque, com uma merecida actuação em palco de actores que interpretaram (da mesma forma dolorosa) o tema Mamma Mia... enfim... marcos em carreiras que os dispensavam.
De realçar também que Pierce Brosnan, foi o feliz contemplado com "prémio" de pior actor secundário... Bem merecido!
Paris Hilton foi talvez a maior entre todos!... venceu o prémio de pior actriz, pior actriz secundária e o de pior dupla. Uma noite em cheio, portanto!
Os meus parabéns a todos.

Esperemos hoje para ver o verdicto dos bons!!! Entrega dos Óscares da Academia, a partir da 01:00 na tvi... a não perder...eu vou ver!