terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Ás vezes, até de mim me farto...

Acontece que me canso de meus pés e de minhas unhas, do meu cabelo e até da minha sombra. Acontece que me canso de ser homem. Todavia, seria delicioso assustar um notário com um lírio cortado ou matar uma freira com um soco na orelha.Seria belo ir pelas ruas com uma faca verde e aos gritos até morrer de frio. Passeio calmamente, com olhos, com sapatos, com fúria e esquecimento, passo, atravesso escritórios e lojas ortopédicas, e pátios onde há roupa pendurada num arame: cuecas, toalhas e camisas que choram lentas lágrimas sórdidas.

6 comentários:

  1. Gostei :D
    Olha, eu então, ando sempre farta de mim. Farto-me, não porque me sinta em baixo, mas porque parece que sou sempre a única a ver sempre o lado positivo das coisas. É estranho... Mas qual de nós não é estranho, à sua maneira?!

    ResponderEliminar
  2. Obrigado pelo comment =) é sempre bom! mas assina. é sempre bom saber quem frequenta o blog. Um beijinho!

    ResponderEliminar
  3. Porque os teus olhos dizem mais do que te autorizas a dizer (?) contemplo calmamente a tua coragem e os teus princípios!
    devo dizer que a simplicidade do olhar é mais importante do que a complexidade das palavras....

    beijinhos
    angela

    ResponderEliminar
  4. Obrigado Ângela! Vai dando aqui um pulinho ok?
    Um beijinho!

    ResponderEliminar
  5. Este post é uma verdade incontestavel e é real para ti, para mim e para todas as pessoas...
    O que eu acho é que o ser humano é um ser insatisfeito por natureza e por vezes gostariamos de variar, porém essa mudança nem sempre é bem vista e temos que obdecer a alguns padrões...

    ResponderEliminar
  6. Amigo Caldas, não te esqueças que o facto de "ás vezes até de nós nos fartarmos", nada tem a ver com insatisfação em termos pessoais, falando em objectivos de vida, neste caso. Neste post quis-me referir mais ao facto de ás vezes termos dias em que nada nos parece bem... estarmos revoltados com o mundo... fartos de tudo e de todos...até de nós próprios... embora em termos de objectivos de vida... esses estejam encaminhados...
    Gosto dos teus comentários. Geram sempre discussão (no bom sentido)... volta sempre e um forte abraço!

    ResponderEliminar