quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Hoje lembrei-me de vocês…


Hoje lembrei-me de vocês… porquê, não sei… mas a verdade é que por breves instantes estivemos todos juntos outra vez!

Não me quero transformar num triste ensaio de um “velho do Restelo”… não seria só presunção da minha parte como ainda não tenho “idade” para isso… mas a verdade é que os tempos mudaram na “nossa” cidade. As pessoas já não se gostam como nós nos gostámos… pelo menos não o demonstram! Vou lá… irei lá muitas mais vezes sem que sejam vocês o delicioso recheio da praça, onde grande parte da nossa História ficou… Acredito que Portalegre vá sentindo cada vez mais falta das pessoas… das pessoas como nós éramos, mas tenho a sensação de que ela sente particularmente a vossa falta…

Eu pelo menos sinto, e queria que o soubessem!


"As coisas vulgares que há na vida
Não deixam saudades
Só as lembranças que doem
Ou fazem sorrir

Há gente que fica na história
da história da gente
e outras de quem nem o nome
lembramos ouvir"

4 comentários:

  1. É verdade que a saudade às vezes aperta no peito, mas também é verdade que sei que cada segundo que passámos em Portalegre foi vivido da maneira certo.
    Mas a realidade é que esse tempo por muita pena que nos deixa: Acabou! E não podia ficar mais feliz pelas mudanças que operou na nossa vida: A Catarina está à espera de uma carolina; a Tanocas é a Mãe de uma bonita família; o Marquinho e a Vera vivem finalmente perto dos seus amores e cada vez mais perto do grande passo; a Ana Leal voltou para o amor de uma vida; a Daniela regressou para as suas origens e até está a tirar a carta; o Vitinho cada vez mais vai controlando o mau feitio devido aos sapos que tem de engolir; e eu fico feliz por conseguir conquistar os meus desafios e pelo facto do mundo do trabalho me ter dado responsabilidades que me tornam a cada dia uma pessoa mais disciplinada e com perspectivas de um futuro positivo. Em relação a ti e à Ana Teresa espero que em breve encontrem o caminho da vossas vidas. ( Do gonçalo não falo ainda que ele ainda continua em Portalegre, mas parece mais atinado).
    Fico feliz fundamentalmente por saber que por mais tempo que passe, nem daqui a 50 anos nos vamos esquecer dos belos dias e noites que passámos todos juntos.
    Márcia Guerreiro

    ResponderEliminar
  2. verdade Márcia... belo comentário! Um beijinho e volta sempre!

    ResponderEliminar
  3. venho agora completar a minha resposta...lol! Márcia concordo contigo! Acho que fizeste uma boa análise da "nossa" familia, e das suas vidas! Nem sempre a vida nos dá o que queremos nas alturas que queremos... mas acredito que quem merece sempre alcança. Espero que seja isso o caso das pessoas de quem falaste porque são, obviamente pessoas a quem desejo tudo de bom! Assim como te desejo a ti, como é óbvio, que serás sempre especial entre todos...!
    Um grande beijinho e volta sempre a dar aqui um pulinho!!

    ResponderEliminar
  4. ora eu que já ando nesta vida há 5 anos, e ainda tenho um pela frente (que nunca mais termino esta porra mas mesmo assim não desisto) ao ler este post lembrei-me de quando entrei, de quando todas as semanas existiam jantares na casa de uns e de outros, de quando tive que chamar a polícia porque o tóze que viva duas casas ao meu lado estava a fazer bué barulho (na altura nem o conhecia ainda), saudades de noitadas com instrumentos no banco da praça até as quinentas...
    Agora(ainda ontem falei com o Guilherme sobre isto) já nada é como era, já não há noitadas nem jantaradas, não ha aqueles amigos que podemos dizer verdadeiros, não há o sorriso na cara dos estudantes a dizer...hoje é para morrer...que é feito do nosso espírito? Que é feito da velha guarda que tantas saudades me causa, dores no peito e lágrimas de alegria por ter entrado e aproveitado os ultímos anos de glória dos estudantes de Portalegre???
    Bora comprar uma máquina no tempo e recuar por aí uns 5 anos que dizes tozé????
    É caso para se dizer "Ohh tempo volta para trás" e devolve-nos as ruas cheias de estudantes....

    ResponderEliminar