sexta-feira, 22 de maio de 2009

O ______ é nosso amigo, a ______ é nossa inimiga!

Olá a todos mais uma vez!
Está-me a parecer que este “retiro” começa a ter os seus efeitos. As ideias flúem bem e está já na forja um novo e delicioso post… mesmo aí prestes a rebentar! Atenção mulheraças! =)
Ora bem, indo ao que me traz aqui… como sabem os que comigo privam, tenho alguns cães. Quando digo alguns falo em cerce de dez, leia-se. Destes dez, três estão em casa, portanto a minha relação com a raça canina não poderia ser melhor. Aliás, se algum dia o mundo for tomado pelos cães, espero que os meus me tratem tão bem como eu a eles… =)
O cão é sabido que é considerado o melhor amigo do homem. Ora se o homem tem um melhor amigo, não terá um pior inimigo? Tem pois, mas já lá iremos, Vamos ao cão, primeiro.
A relação do homem com o cão é um fenómeno milenar que aos dois já trouxe grandes benefícios. Desde os amigos que ajudam a procurar sobreviventes depois das lixadas catástrofes, até aos companheiros de caça. O canito, diga-se de passagem é o único que não nos julga por nada. Trata-nos sempre com o mesmo carinho e amizade, se o tratarmos bem a ele. Não vale a pena divagar muito mais sobre esta relação, que é já sobejamente conhecida de todos. Portanto, conclusão: O cão é mesmo o melhor amigo do homem!
E agora só porque me apetece, vou divagar aqui sobre o pior inimigo do homem… Aqui vai!
E se o melhor amigo do homem é o cão… o pior inimigo do homem, ééé… só pode mesmo ser… … a cerveja! Sim, é triste para nós amantes do belo “sumo de cevada”, mas é a verdade. Ora passo a explicar:
A cerveja é uma coisa falsa! A cerveja é sem dúvida o pior inimigo do homem camuflado de um grande amor. Ah pois é! Isto porque nos faz sentir bem. Muito bem aliás! Não há nada que mais nos console do que uma “fresquinha”, mas depois quando são muitas juntas… o resultado é quase sempre uma facada nas costas!
Ora imagine-se o seguinte: temos uma situação que queremos resolver. E isto acontece maioritariamente em questões de “engate” ou de resolver questões amorosas. Temos tudo planeado para resolver as coisas como deve ser, um plano infalível em que nada pode correr mal. Discurso memorizado, atitudes definidas… ora bebe-se uma cerveja… não se fica satisfeito e bebem-se mais umas três… dez, vá! E acontece que ela nos obriga a fazer tudo ao contrário do que tínhamos planeado! Se tínhamos pensado em dizer que “já não há nada entre nós”… vai acabar por sair qualquer coisa do género “pronto, se for só mais esta vez não faz mal… mas depois acaba-se!”. Se queremos dizer branco, há-de quase de certeza sair preto. Quem é que nunca fez merda (sim, que não há outro nome) por causa de umas cervejas a mais?... … … … … … Bem me parecia! Ou seja, a cerveja é a maçã-de-adão dos tempos modernos.

E quando fazemos a merda por causa da cerveja, quem é que nos espera em casa como se nada fosse? Com o mesmo carinho incondicional de sempre?


EXACTO!... … … O cão!


E esta hein?...

2 comentários:

  1. os teus comentarios , tão simplesmente demais, no 1º, levavas uma carga de porrada, mas depois, foges com o cú à seringa dizendo, ah e tal agente é que é complicado e voçes é que tem paciencia.

    o 2º tá de rir, e faz luz aos meus principios, tenho caes, mas nao bebo cerveja, segue o meu exemplo, bebam agua da torneira que é mais barato e tb mata a sede, e se tiver mole , metam no frigorifico um bocadinho.

    beijoca e continuação de grandes ideias para comentar qu eu gosto é de arreganhar a taxa.
    ;)

    ResponderEliminar
  2. adorei este :D
    concordo plenamente , é o pior inimigo dos homens, sim dos HOMENS!! Que não se aguentam com uns copinhos e quando dão por eles já estao a meter os pés pelas maos , e ISTO É MESMO VERÍDICO!!

    (tambem gostei do ultimo post, estas coberto de razao... MULHERES! às vezes era tao bom ser menino :D)

    Adriana

    ResponderEliminar