segunda-feira, 10 de agosto de 2009

"Porque eu amei como se fossem eternos
A glória, a luz e o brilho do teu ser,
Amei-te em verdade e transparência
E nem sequer me resta a tua ausência,
És um rosto de nojo e negação
E eu fecho os olhos para não te ver!"
Sophia de Mello Breyner Andresen

Sem comentários:

Enviar um comentário