domingo, 14 de fevereiro de 2010

E a segunda fotografia ééé...

Como já tinha dito, o novo rumo deste meu espaço vai levar-me a mostrar-vos fotos minhas que quero partilhar com vocês.
A primeira foi da minha tuna, como não podia deixar de ser... Talvez o meu grande amor de Portalegre, ou pelo menos, das melhores coisas que aquela cidade me deu.
Esta segunda fotografia que vos trago foi tirada no dia da minha queima das fitas. Por causa do Processo de Bolonha, tive o privilégio de "queimar" com uma das pessoas que mais me marcou em Portalegre. O meu afilhado Luis Figueira.
A história desta foto, é então a seguinte: Quando o Figueira era caloiro, um dia saímos juntos, e esta tampa que estou a dar-lhe era de uma garrafa que nós tinhamos. Quando acabou o que tin ha dentro da garrafa, deitei fora e dita e fiquei c a tampa. ele lá me perguntou porque, e eu disse que ainda podia vir a precisar dela. Vida de estudante era assim...
Disse-lhe ainda que aquela tampa só haveria de desaparecer do meu capote quando ele, queimasse fitas (Sem nunca saber que seria comigo). O que estão a ver sou eu a dar-lhe a tampa, que ficou três anos no meu capote, para irmos os dois queimar. Um momento especial, simbólico mas que emocionou à quinta casa.
O Figueira não gostava muito de mim quando me conheceu, confessou-me ele uma vez. Duas semanas depois era padrinho de baptismo dele em Portalegre. Do nada construimos uma amizade de que me orgulho... Tenho orgulho nele... Como estudante, e como pessoa, sem me é sequer permitido tal coisa.
As nossas vidas levaram-nos para longe, agora falamos menos, mas este rapaz é daqueles de quem mais me lembro no dia a dia...
Resumindo, espero que ele tenha tanto orgulho em mim quanto eu tenho nele.


Seguem-se mais fotos...

Mais histórias...

aguardem....


3 comentários:

  1. :´) lindo simplesmente... Tinha acabado de ver o teu facebook, e depois abri o meu mail e apareceu a tua foto... digo para comigo: ESTE CABRÃO QUER ALGUMA COISA!
    Então fui ver o teu blog, como é habito, e qual não é o meu espanto quando deparo com este post!

    Belas recordações... Se essa tampa falasse...

    Foram sem dúvida uns anos das nossas vidas que já mais iremos apagar! Quem diria que um gajo que veio feito estupido, para mim, seria das pessoas mais importantes durante esses anos?

    Fiquei tão surpreendido com esta foto, como fiquei quando o teu irmão me convidou para padrinho dele e quando o pessoal de quarto ano me pediu para fazer duas vezes o grito na queima, sendo a segunda vez a mais emotiva...! (agora, deixaste-me emocionado CABRÃO)

    A nostalgia que trás esta foto, juntamente com a data do post, é algo de fofo loool

    Grande Abraço Padrinho

    Embora longe mas sempre perto;)

    ResponderEliminar