quarta-feira, 21 de abril de 2010

As vezes perguntam-me porque é que eu gosto tanto dela. Já me fizeram essa pergunta mil e uma vezes e, até há pouco tempo, ou não sabia responder, ou a resposta que dava nem a mim me convencia.
Há uns dias tive um daqueles momentos que aprecio bastante, de introspecção e de ver no que a minha vida estava e no que está agora. Dei comigo orgulhoso daquilo em que me tornei. Do que já fiz, e dos planos que tenho e, agora, tenho a certeza vou concretizar.
Eu gosto da cidade de Portalegre, porque foi lá que me fiz homem. Foi lá que passei os melhores momentos da minha vida até agora. Foi lá que conheci as pessoas que mais me fascinaram, que mais me marcaram até agora. Tenho orgulho no que me tornei, já o disse atrás.... Talves seja um sentimento de gratidão, um sentimento de dívida que tenho para com aquele sítio. Quando estou a chegar, e vejo a Sé... vejo a Penha... sinto que respiro melhor. Percebo que, quando não estou lá, estou como que amordaçado. Sinto que quando estou lá, sou eu... verdadeiramente eu...
Da próxima vez que me fizerem a pergunta, vou andar com este post impresso. Acho que explica bem a coisa.
Um abraço, até breve.

Sem comentários:

Enviar um comentário